7 de set de 2016

Mão

Saudade da tua mão estendida,
Da tua voz envolta e maravilhada
Com todas as novidades...
Já houve um tempo que tudo era assim.
Tudo era reconhecimento...
Cada carinho uma declaração de amor.
Cada declaração um beijo,
Cada beijo a renovação de um ...
Encanto!
Estávamos encantados com coisas que não vivemos antes.
Com flores que nunca cheiramos,
Com toques que nunca havíamos experimentado...
Mas parece que a magia se desfez tão rápido quanto
A cobrança do tempo.
O mesmo tempo que conservou,
Tua mão estendida em uma fotografia.

16 de ago de 2016

Como é bom ouvir, "eu te amo"

Não queria, ou achava que havia acabado minha veia poética... Prometi  pra mim mesmo não escrever mais nada! Era mentira.

Como fugir da poesia?
Se ela faz parte de nosso dia?
Se ela faz parte daquela velha cortina
Que não queremos abrir.
Que não queremos ouvir!

Silenciar as vozes, silenciar os rumores
De que não vivemos amores.

Vivemos sim!!! A flor da pele!
Com vida e fogosa
Amantes amorosa!
Eu só queria ouvir "te amo"
E hoje ouvi!
Merecemos mais do que desejamos?
Com certeza não!
Te respondo, amo-te de coração.

23 de abr de 2016

Eu nasci em 23 de abril

“Eu andarei vestido e armado com as armas de São Jorge para que meus inimigos, tendo pés não me alcancem, tendo mãos não me peguem, tendo olhos não me vejam, e nem em pensamentos eles possam me fazer mal.

Armas de fogo o meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem o meu corpo tocar, cordas e correntes se arrebentem sem o meu corpo amarrar.

Jesus Cristo, me proteja e me defenda com o poder de sua santa e divina graça, Virgem de Nazaré, me cubra com o seu manto sagrado e divino, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições, e Deus, com sua divina misericórdia e grande poder, seja meu defensor contra as maldades e perseguições dos meu inimigos.

Glorioso São Jorge, em nome de Deus, estenda-me o seu escudo e as suas poderosas armas, defendendo-me com a sua força e com a sua grandeza, e que debaixo das patas de seu fiel ginete meus inimigos fiquem humildes e submissos a vós.

Assim seja com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espírito Santo. São Jorge Rogai por Nós. Amém”

19 de abr de 2016

O abril mais quente de minha vida

Parece,
 Fazem 89 anos que não sentíamos na pele
 um abril tão quente assim. 
Pudera eu, 
Claro sentiria não!
Na verdade como poderia? 
Sou jovem ainda!
De alma e coração! 

20 de mar de 2016

Outono

Do meu jardim, galho seco da Bergamoteira.
 
Aqui estou novamente,
Sentindo o sol se afastar.
Olhando para árvores desnudas,
Folhas secas pelo ar.
 
Juro! Não tive culpa,
Do verão acabar.
Penso, não importa o tempo,
Sempre vou te amar.
 
Se, não pude segurar,
O avanço das estações.
É porque dou mais valor,
Às vozes dos corações.
Perdoa-me, amada vida!
Reservo forças pra outros tempos,
Mais frio e mais perverso,
Que um simples outono.
Falo do inverno.
 
Rolem folhas secas!
Cubram o chão,
Formem tapetes de cores frias,
Tornem-se adubo esfarelando-se nas mãos,
Certo que tudo tem razão!
 
Certo que tudo é mais que,
Simples folhas pelo chão!

11 de mar de 2016

Segunda chance


Ainda que, pudesse retornar o tempo,
Não mudaria nada na cronologia de minha vida!
Deixaria assim, como está!
Deixaria assim, sem mover um ponto ou vírgula.
Fui, ou sou feliz na medida destinada a mim...
E, se essa medida inclui você?
Que assim seja!
Quem somos nós para ir contra às ordens dos anjos.
Acredito, merecemos uma segunda chance.

20 de fev de 2016

Beija-flor

Do meu quintal

Beija-flor que trouxe meu amor 
 Voou e foi embora 
Olha só como é lindo meu amor 
 Estou feliz agora 

1 de fev de 2016

Flor de maracujá

Do meu jardim.

Momento fundamental, polinização! A mamangava cumpre o seu papel, sem ela não haverá frutos.

26 de jan de 2016

Efêmera

Do meu jardim
Do meu jardim, hoje. 
Veio e foi! 
Uma única flor. 
Assim é a vida e os relacionamentos, efêmeros.
Passageiros,
Conte as horas, conte o tempo.
Passarinhos, passageiros...
Sigamos assim, a favor do vento, do tempo! 

1 de jan de 2016

Feliz Ano Novo

Margens do arroio Pelotas
Tenho certeza que em 2016 o tempo passara tao depressa quanto tem passado nos últimos anos.
Tenho certeza que não notaremos sua passagem ao menos que um de nos a faça antes do tempo.                                                                                                                                                                              Tenho certeza que todo o tempo sera pouco para o muito que temos ainda que nos dizer.                                                                                                                                                                                                                                     Não percamos tempo então, antes que o tempo passe e nos arrependamos de não ter dito algo que precisávamos dizer.                                                                                                   O tempo e nosso aliado e inimigo                                                                                                                                                                   O tempo que teremos sera o que necessitamos.                                                                         Feliz Ano Novo!

24 de dez de 2015

Esperança

Margens do canal Stª Bárbara - Pelotas

Esperança é o meu nome!

6 de dez de 2015

Círculo

 
Eu girando ao seu redor... 

9 de nov de 2015

Ser social

Do meu jardim
Queria ser como as abelhas, social e laborioso...
Mas fico muito a dever!
Estou longe de ser sociável e mais ainda de ser laborioso. Acho que os anos avançam sobre mim como um estrondoso terremoto. Como conter as ondas sísmicas que acabam com o resto de esperança do meu coração?
Minha fotografia vai resistir?

13 de set de 2015

Flor de Butiá

Vila Nova - Pelotas
Cores de fim do inverno.

12 de jul de 2015

É o amor



Estava pensando em você.
Alias, estou sempre pensando em você!
Na verdade, vou ser mais explicito,
Vivo somente para pensar em você!

Estava escrito,
Assim acredito,
Minh’alma destinada à tua,
Indiferente ao tom de nossas sombras,
Prefiro assim,
A verdade nua!
Arquivos do passado não têm valor
Quando há amor.

Podes até dizer que sou louco.
Mas e daí?  Amo-te assim,
De forma tão inconsequente,
De maneira tão eloquente,
Como se nada mais houvesse,
Ou que pudesse,
Com força,
Mudar meu destino,
Regular meu tino.

Desculpem-me senhores poetas
Se minha poesia é sem regras!
Como nortear os pensamentos
Se for o coração quem determina!
Houvesse razão ou inspiração,
Vindas de um plano intelectual,
Talvez houvesse mais métrica e rima.
Mas não!
São apenas amor e pele arrepiada,
É a voz embargada,
É sussurro no ouvido,
Respiração acelerada!
É aquilo que muitos esqueceram,
O verdadeiro sentido da existência,
O Amor!

clique